Articles by "Internacional"
Mostrando postagens com marcador Internacional. Mostrar todas as postagens

 



Um briefing para a imprensa brasileira foi realizado na Embaixada do Cazaquistão no Brasil, com a apresentação do discurso do Chefe de Estado Kassym-Jomart Tokayev ao povo do Cazaquistão «Novo Cazaquistão: o caminho da renovação e da modernização».

Em seu discurso, o Embaixador do Cazaquistão no Brasil Bolat Nussupov falou sobre os principais aspectos do programa de reformas políticas, concentrando-se no fato de que a mensagem é o ponto de partida da transformação em larga escala do país e da construção do «Novo Cazaquistão». Essas reformas significativas cobrem quase todas as esferas da vida e também visam fortalecer o envolvimento de todas as categorias de cidadãos na modernização sistêmica do Estado e da sociedade.

Assim, foi enfatizado que o Presidente Kassym-Jomart Tokayev em seu discurso à nação apresentou um programa de reformas políticas em larga escala e uma série de medidas sócio-econômicas importantes destinadas a superar as conseqüências negativas da complexa situação geopolítica do mundo.

Além disso, o diplomata cazaque observou que este ano o Cazaquistão comemora o 150º aniversário do educador cazaque, crítico literário, turcologista, poeta, figura pública e publicista político Akhmet Baitursynov, que fez uma contribuição significativa para o desenvolvimento da literatura cazaque. Neste sentido, o Embaixador informou sobre os planos da Embaixada para a abertura de cursos de língua cazaque na Universidade Fluminense no Rio de Janeiro.

Os especialistas brasileiros demonstraram grande interesse no novo programa político do Cazaquistão, que é uma continuação do curso para maior democratização do país, desejaram sucesso na implementação de reformas e expressaram gratidão pela organização do evento.


Logo em sequência foi realizada a comemoração do festival da abertura da primavera com a presença de representantes do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, chefes de agências estatais brasileiras, empresas brasileiras líderes,estiveram  chefes de missões diplomáticas dos países que também celebram o Nauryz, especialistas, jornalistas locais e representantes de canais de TV.
 
Na abertura do evento, o Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República do Cazaquistão na República Federativa do Brasil Bolat Nussupov observou que o Nauryz é um feriado muito antigo e estimado no Oriente, que personifica o início do Ano Novo, a atualização da natureza e o início de uma nova vida. O diplomata cazaque também enfatizou que tradicionalmente este feriado brilhante significa paz, bem-estar e prosperidade. Neste dia as pessoas desejam umas às outras o melhor e perdoam todas as falhas anteriores e se reconciliam. Enfatizando a unidade e solidariedade do povo do Cazaquistão, Bolat Nussupov desejou a todos os participantes bem estar, paz e prosperidade.

Este evento tornou-se uma boa plataforma para discutir o desenvolvimento da língua cazaque, promoção da herança cultural do Cazaquistão, fortalecimento, desenvolvimento e expansão das relações culturais e humanitárias de nosso país com a região da América do Sul. 

Uma exposição fotográfica da natureza e identidade cultural do Cazaquistão foi apresentada ao público.

Os convidados tomaram conhecimento das tradições e costumes associados à celebração do Nauryz.



 



(Em ocasião do Dia da Solidariedade da Caxemira, 5 de fevereiro de 2022)


Hoje, o povo do Paquistão comemora o Dia da Solidariedade da Caxemira em reafirmação do nosso apoio inabalável aos caxemires em sua justa luta pelo direito inalienável à autodeterminação.

A disputa pelos territórios de Jammu e Caxemira ilegalmente ocupados pela Índia (IIOJK) é reconhecida internacionalmente, e sua resolução está firmemente ancorada nas Resoluções relevantes do Conselho de Segurança da ONU (CSNU).

A situação dos direitos humanos nos IIOJK continuou a piorar após a tomada de ações ilegais e unilaterais pela Índia em 5 de agosto de 2019. O cerco militar desumano,que se mantém há quase dois anos e meio, resultou no martírio de centenas de caxemires.

As forças de ocupação indianas continuam a usar força bruta indiscriminadamente  contra homens, mulheres, crianças e idosos caxemires. A juventude da Caxemira foi especialmente alvo desta campanha de repressão inabalável. Entre os exemplos mais opressivos disso estão o uso de armas de chumbo e a destruição de bairros inteiros, incluindo punições coletivas em comunidades nos IIOJK. A matança interminável, as prisões arbitrárias de caxemires e defensores dos direitos humanos, e a recusa da entrega dos restos mortais de mártires pelas forças de ocupação indianas são motivo de
grande preocupação para a população global.

A Índia pôs o pior terrorismo de Estado em ação para quebrar o espírito dos Caxemires e esmagar sua luta legítima. Toda a máquina estatal indiana está envolvida nesses indescritíveis crimes contra a humanidade. As mais de 900.000 forças de ocupação indianas continuam a aterrorizar os caxemires por meio de ataques à identidade e cultura caxemires por meio de mudanças demográficas ilegais e marginalização econômica.

As ações indianas, destinadas a converter a maioria muçulmana dos IIOJK em minoria em sua própria terra, violam as resoluções do CSNU e o direito internacional, incluindo a 4ª Convenção de Genebra.
O padrão de atrocidades em curso nos IIOJK reflete a agenda 'hindutva' anti-paz e anti-muçulmana do sistema extremista do RSS-BJP. A Índia não retribuiu os esforços do Paquistão por paz e estabilidade. Através de suas maquinações, a Índia desestabilizou toda a região. As medidas ilegais e unilaterais tomadas pela Índia foram rejeitadas pelo Paquistão e pela Caxemira.

A paz, a segurança e o desenvolvimento duradouros na região dependem da resolução pacífica da disputa de Jammu e Caxemira. É imperativo que a Índia permita que os caxemires exerçam seu direito à autodeterminação por meio de um plebiscito livre e imparcial sob os auspícios das Nações Unidas sem mais prevaricação.

Como um 'Embaixador da Caxemira', garanto que o Paquistão continuará a oferecer todo o apoio possível aos nossos irmãos e irmãs da Caxemira. É hora de a comunidade internacional responsabilizar a Índia por seus crimes hediondos nos IIOJK e trabalhar para uma solução justa e pacífica da disputa de Jammu e Caxemira conforme as Resoluções do Conselho de Segurança da ONU e as aspirações do povo da Caxemira.


Estão abertas as inscrições para o Curso de Formação de Líderes da Lei Nossa Quadra. O curso será online via zoom, com as aulas iniciando às 19h da próxima quarta-feira, dia 1º de dezembro



O Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil é tema de curso gratuito da Vice Presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal. O curso vai apresentar, entre outros temas, elementos básicos para a elaboração de um Plano de Trabalho e abordará a execução de contratos e a prestação de contas.

O deputado Delmasso (Republicanos), vice-presidente da Câmara Legislativa do DF, elaborou projeto de lei, e a CLDF aprovou para que as quadras do Distrito Federal possam ser revitalizadas. A execução das melhorias será feita em parceria com as associações de moradores, prefeituras comunitárias, conselhos comunitários e cooperativas habitacionais.

Com a  Lei nº 6.915/2021 , o poder público poderá estabelecer parcerias com as organizações mencionadas para revitalização de áreas internas das quadras do Distrito Federal. São contemplados serviços como jardinagem, roçagem, manutenção de pontos de encontro, quadras poliesportivas, parques e demais instalações de uso comunitário. "O crescimento populacional exige do Poder Público uma melhoria na qualidade dos serviços públicos e na manutenção nas cidades", diz Delmasso.

Dessa forma, o Governo estabelecerá vínculos com as comunidades, facilitando no levantamento de necessidades e agilizando o processo de manutenção, que por vezes, é lento e ineficaz. A transferência de recursos também facilitará a manutenção e instalação dos espaços, que são relevantes no convívio comunitário. "A respectiva política pretende unir esforços de atuação do poder público e das organizações da sociedade civil para revitalizar ou conservar as inúmeras áreas públicas existentes nas quadras residenciais no Distrito Federal", comentou Delmasso.

O Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC) – Lei nº 13.019/14 – é tema de curso a distância da Vice Presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal, que terá uma turma a partir do dia 1º de dezembro próximo. Destinado a integrantes de associações de moradores, prefeituras comunitárias, conselhos comunitários e membros de OSC, constituída há pelo menos dois anos, o treinamento está com inscrições gratuitas abertas.

Além de noções do MROSC, o curso vai apresentar, entre outros temas, elementos básicos para a elaboração de um Plano de Trabalho e abordará a execução de contratos e a prestação de contas na perspectiva da Política Pública de Participação das Organizações da Sociedade Civil, que trata do apoio à manutenção de equipamentos e à conservação de áreas verdes, previsto na Lei nº 6.915/2021.

Serviço: Curso de Formação de Líderes da Lei Nossa Quadra
Dias de aula: 1º, 06, 08 e no dia 10/12 será o encerramento presencial em Sessão Solene na CLDF.
Horário de aulas: de 19h às 22h.
Informações: 61 99807-2015
Valor do curso: Gratuito.
Inscrições pelo link: https://forms.gle/VvohKNVH2X1HQfSH6

#nossaquadra
#curso


A partir das 8h, governador estará no município do Entorno do Distrito Federal para entrega de 3.489 cartões do Programa Mães de Goiás.  Às 14h, acompanha início de atendimentos para casos gerais no Hospital do Centro-Norte Goiano (HCN) e distribui benefícios da Educação. Às 16h, vistoria obra da Estação de Tratamento de Água Compacta da Saneago

Foto: Marcelo Oliveira.

O governador Ronaldo Caiado abre a semana com agenda em Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal (DF), nesta segunda-feira (29). A partir das 8h, estará no Ginásio de Esportes Lindolfo Lima Neto para a distribuição de 1.730 cartões do Programa Mães de Goiás. No local, também serão entregues laboratório móvel de informática e conjuntos aluno (cadeiras e carteiras) à rede estadual de Educação do município.

Às 10h, será realizada a segunda etapa dos benefícios do Mães de Goiás, com 1.759 cartões na Feira Coberta. O programa concede crédito mensal de R$ 250 a mulheres com filhos de até seis anos de idade e que estejam em situação de vulnerabilidade social. Com esta entrega, o Governo de Goiás chega a mais de 44 mil mães contempladas, em todo o Estado, desde o mês de setembro. Aproximadamente 30 mil beneficiárias são do Entorno do DF.

Na na tarde desta segunda-feira (29), o governador Ronaldo Caiado estará em Uruaçu, no Norte goiano. Às 14h, acompanha o início de atendimentos para casos gerais no Hospital do Centro-Norte Goiano (HCN). Durante o evento, haverá também entrega de benefícios da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) no município.

Na fase crítica da pandemia da Covid-19, o HCN foi a oitava unidade da rede estadual destinada para assistência das vítimas infectadas pelo coronavírus. Com a queda de casos e internações, o local assume o perfil de assistência para qual foi criado, recebendo pacientes com outras doenças.

Com o trabalho de regionalização da Saúde, o Governo de Goiás inaugurou em março deste ano o hospital, cuja obra foi executada pela Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra). Desde sua entrega, mais de 1,2 mil pessoas com a doença foram internadas no local, que tornou-se referência para a Macrorregião Centro-Norte. Já foram investidos R$ 117 milhões nas obras da unidade.

Às 16h, Caiado vistoria a obra da Estação de Tratamento Compacta de Uruaçu. O presidente da Saneago, Ricardo Soavinski, acompanhado de diretores e equipes técnicas, também participa da atividade no Norte goiano. O abastecimento com água tratada é universalizado no município, atendendo 38 mil pessoas.

A implantação da ETA Compacta faz parte das ações para garantir a qualidade e a regularidade do serviço de abastecimento, bem como acompanhar o crescimento populacional. A unidade, que entrará em operação em janeiro de 2022, produzirá 150 litros de água por segundo, ampliando a capacidade de tratamento em 50% no município. O investimento é de R$ 3,6 milhões.

Serviço Cidade Ocidental
Assunto: Governador Ronaldo Caiado entrega cartões do Programa Mães de Goiás e benefícios da Educação em Cidade Ocidental, no Entorno do DF
Quando: Segunda-feira (29/11)

Programação:

8h: Entrega de 1.730 cartões pelo Programa Mães de Goiás, laboratório móvel de informática e conjuntos aluno (cadeiras e carteiras)
Onde: Ginásio de Esportes Lindolfo Lima Neto – quadra 13, Área Especial, Centro, Cidade Ocidental (GO)

10h: Entrega de 1.759 cartões pelo Programa Mães de Goiás
Onde: Feira Coberta – quadra 10, Área Especial A e 4 – Cidade Ocidental (GO)

Serviço Uruaçu
Assunto: Governador Ronaldo Caiado cumpre agenda em Uruaçu, no Norte goiano
Quando: Segunda-feira (29/11)

Programação:

14h: Início de atendimentos para casos gerais no Hospital do Centro-Norte Goiano (HCN) e entrega de benefícios da Seduc
Onde: Avenida Galdino Moreira de Souza, nº 1230, Residencial Jardim Eldorado, Uruaçu (GO)

16h: Vistoria à Estação de Tratamento de Água Compacta da Saneago
Onde: Vila Guimarães, BR-153, Zona Rural, Uruaçu (GO)

Recursos serão aplicados na construção de passeios públicos em um trecho da Avenida Parque Águas Claras e nas imediações da Praça Coruja



Águas Claras está recebendo novas calçadas. A benfeitoria começa em uma das entradas da cidade, pela DF-079, com acesso à Avenida das Araucárias, e vai alcançar outras ruas, totalizando 3,5 km. O investimento destinado à construção soma R$ 720 mil, montante originário de emenda parlamentar do deputado distrital Agaciel Maia.
Os trabalhos também abrangem plantio de grama e a colocação de meios-fios | Fotos: Paulo H Carvalho/Agência Brasília
14 km²de calçadas foram construídos, ano passado, em Águas Claras

Os recursos serão aplicados na construção de passeios públicos também nas demais entradas da cidade, em um trecho da Avenida Parque Águas Claras e nas imediações da Praça Coruja, na Rua Ipê Amarelo. Os trabalhos estão sendo executados pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).

O investimento contempla obras de infraestrutura, como o plantio de grama e a colocação de meios-fios. Estão incluídas também as rotas acessíveis, com sinalização para cidadãos com problemas visuais e rampas de acessibilidade, que permitem o deslocamento de pessoas com dificuldades de locomoção.

No ano passado, foram construídos 14 km² de calçadas em Águas Claras. Fundamentais para facilitar o deslocamento de pedestres, com segurança, essas melhorias proporcionam também acessibilidade e bem-estar para a população em geral.

"Águas Claras, por sua peculiaridade verticalizada, necessita que a mobilidade urbana seja tratada com extrema importância, para que a população possa usufruir dos seus espaços e calçamentos da melhor forma possível", resume o administrador da cidade, André Queiroz. "Com a verba remanescente, pretendemos recuperar diversos pontos danificados, atendendo as demandas registradas pelos moradores por meio da Ouvidoria e do programa Administração nas Quadras."

A diferença que a calçada faz

Helenita Oliveira, que trabalha com vendas na cidade, comemora: "Vai facilitar bastante a vida de quem precisa passar por aqui"

A promotora de vendas Helenita José de Oliveira, 34 anos, mora em Valparaíso e trabalha em um supermercado em Águas Claras, função que, muitas vezes, exige deslocamento pela cidade. Calçadas, bem sabe ela, são essenciais. "É muita terra, barro e lama quando chove", conta. "A construção de calçadas nesse trecho vai facilitar bastante a vida de quem precisa passar por aqui. Venho trabalhar de ônibus, então muda tudo com calçadas para a gente andar."

Moradora da quadra 101, a analista financeira Tatiane Melo, 32 anos, faz caminhada diariamente no pistão do Park Way. Mas, para chegar ao local, precisa passar por um percurso mais longo, por falta de um passeio público. "Enquanto não tem a calçada por aqui, eu dou uma volta bem grande para passar por outra calçada e ter acesso ao pistão", relata. "Essa benfeitoria será boa para mim e também para muita gente que transita pelas ruas da cidade com carrinhos de bebê."

A professora Ananda Palaci, 31 anos, atenta para o fato de as calçadas estarem sendo construídas exatamente nos locais onde há mais movimento de pedestres. Acostumada a transitar a pé, Ananda também elogia as obras: "É importante a construção de calçadas, principalmente nas entradas da cidade e nos acessos às estações do metrô".

Em cerca de 30 meses, GDF transformou a capital federal em um verdadeiro canteiro de obras

Fotos: Renato Alves.

A pandemia de Covid-19 atrasou, mas não parou o fluxo de obras sendo entregues e iniciadas pelo Governo do Distrito Federal (GDF). Uma gestão comprometida com o bem-estar da população, e que, ao contrário de outras unidades federativas, manteve a economia aquecida e gerou mais de 30 mil empregos. Desde o começo da atual gestão, o DF foi contemplado com asfalto novo nas ruas; cerca de 70 viadutos revitalizados; 122 km de galerias fluviais só em Vicente Pires; uma média de 20 quilômetros de tubulações de água para irrigação das plantações construídas e 33 canais recuperados; todas as escolas públicas reformadas; além de novas unidades de saúde. Parte dessas entregas só foi possível porque o Executivo se empenhou para destravar R$ 1,1 bilhão em recursos locais e federais.

Por meio de uma força-tarefa que envolve todos os órgãos do governo, o GDF Presente atuou em todas as 33 regiões administrativas construindo mais de 445 km de calçadas e meios-fios, limpando 103 mil bocas de lobo e retirando 760 milhões de toneladas de entulhos das ruas. Em outra frente, por meio do Programa de Qualificação Profissional e Renovação de Equipamentos Públicos (Renova-DF), mais de 130 áreas de lazer de Ceilândia, Samambaia e São Sebastião foram construídas ou reparadas no terceiro ciclo. Na primeira etapa do projeto foram 92 espaços reformados e outros 38 no segundo módulo. O Renova-DF também capacitou mais de 3 mil pessoas.

Na área habitacional, 2.056 unidades habitacionais foram entregues pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab). Quase 2 mil famílias receberam escrituras das moradias. Lembrando que antes era dada a posse, mas não a propriedade a essas pessoas. A legalização de lotes também virou realidade para mais de 225 mil cidadãos.

Entre outras conquistas focadas no empreendedorismo, o DF figura entre os menores tempos do país para se abrir uma empresa. As Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADE) foram beneficiadas com quase R$ 100 milhões em investimentos e grandes empresas foram atraídas ao Polo JK, em Santa Maria.

O GDF instalou Wi-Fi gratuito em mais de 50 pontos públicos, triplicou os serviços de atendimento do Na Hora e criou as regiões administrativas do Sol Nascente/Pôr do Sol e Arniqueira.

Estímulo econômico
A pandemia de Covid-19 impactou gravemente a economia mundial. A população sente bem essa crise no bolso, com a inflação cada vez mais alta. Porém, o GDF já havia tomado algumas decisões e seguiu agindo para evitar consequências negativas na capital federal. Inclusive, as contas públicas saíram do vermelho mesmo neste período de crise sanitária. Em 2018, o caixa fechou em R$ 800 milhões negativos e, no fim de 2020, chegou a R$ 900 milhões positivos. Feito observado em poucas unidades federativas, que, na maioria, tiveram que aumentar impostos para frear o saldo negativo. Esse é um dos exemplos de competência, compromisso e responsabilidade da atual gestão com o gasto público e, principalmente, com a população.

Logo no início da atual gestão, foi decretado o fim do Diferencial de Alíquota (Difal), o que representa uma remissão de R$ 80 milhões por mês em imposto. Também naquele período o governo reduziu as alíquotas do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do Imposto Sobre Serviços (ISS). Assim, desonerando a população, deu oxigênio aos empresários da capital para investir e contratar mais.

O atual governo foi responsável pelo maior Programa de Incentivo à Regularização Fiscal (Refis) da história do DF. Apenas com essa iniciativa, mais de R$ 2,6 bilhões foram recuperados. Além disso, o Banco de Brasília (BRB) investiu em novas iniciativas e obteve lucro líquido de R$ 242 milhões.

O Executivo também reduziu o ICMS em vários setores e produtos. Entre eles, os da cesta básica e de 81 remédios para o tratamento de câncer e importação de vacina para a produção de imunizantes contra o novo coronavírus. Agora, também renunciará de R$ 345 milhões para baixar a tributação dos combustíveis.

Em 2021, o Pró-Economia foi lançado para beneficiar, principalmente, os setores mais atingidos pela pandemia, como micro e pequenos empresários. Além disso, contratou mais de 18 mil novos servidores entre efetivos e temporários e colocou a máquina em funcionamento, evitando que serviços fossem paralisados e sem atrasar salários.

Investimentos na saúde pública
Saúde é sempre um ponto fraco dos governos. No entanto, nos últimos três anos foi feito um esforço para melhorar o atendimento da população com a contratação de 8 mil profissionais… E o GDF, pela primeira vez, criou um plano de saúde específico para o funcionalismo público local.

Para melhorar e ampliar o acesso a serviços de saúde, tem avançado a revitalização de diversos hospitais e o GDF construiu oito novas Unidades Básicas de Saúde (UBS), sendo que a de número cinco do Riacho Fundo II recebeu destaque internacional no ArchDaily, site de arquitetura mais visitado do mundo. O local é o maior do Brasil, com capacidade para comportar até sete equipes de Saúde da Família.

Para dar mais celeridade aos atendimentos, outra iniciativa do Executivo distrital foi disponibilizar para o Hospital de Samambaia, além da construção de uma ala, mais 100 leitos. E Ceilândia foi presenteada com um hospital novinho com todos os parâmetros que a população precisa, além da revitalização do hospital regional nos setores de Ortopedia, permitindo a ampliação da capacidade de atendimento. No ambulatório, toda a parte elétrica foi renovada junto aos banheiros masculino e feminino. Os pequenos também notaram algo diferente na Pediatria, com um ar lúdico graças ao ambiente mais leve e colorido.

O Paranoá tem agora uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com capacidade para receber 4,5 mil pessoas por mês e funcionando 24 horas todos os dias. O equipamento é o primeiro do gênero na região. Em Planaltina, a UPA está quase pronta e tem a perspectiva de atender quase 5 mil pacientes ao mês. Além disso, foi entregue em outubro a UPA do Gama.

Interditado em fevereiro deste ano por recomendação da Defesa Civil, o Centro Radiológico de Taguatinga (CRT) retomou as atividades em outubro. Ao todo, o montante destinado foi de R$ 100 mil para que os pacientes pudessem fazer exames como raios-x e ecografias.

Depois de uma extensa batalha judicial por parte do GDF, finalmente começou a construção do primeiro grande Hospital Oncológico Doutor Jofran Frejat na capital federal. Ao todo, o terreno tem 41 mil metros quadrados e a previsão é de que esse hospital tenha 172 leitos, sendo 20 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 152 destinados à internação. O nome é uma homenagem a Jofran Frejat, médico e político que morreu no ano passado vítima de um câncer no pulmão.

O governo também ampliou a cobertura do programa Saúde da Família para 80% e entregou o núcleo de Medicina Nuclear para o funcionamento do Pet scan – tomografia computadorizada. Agora, pacientes podem fazer exames com um equipamento que produz, em minutos, imagens de alta definição capazes de identificar anomalias. Instalado no Instituto Hospital de Base, o equipamento é o primeiro na rede pública de saúde do DF.

Pensando nos pacientes atendidos pela Farmácia de Medicamentos de Alto Custo, a Secretaria de Saúde e o Banco de Brasília (BRB) lançaram, em abril de 2020, o Programa Entregas de Medicamentos em Casa. Por meio da iniciativa, os cadastrados no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf) passaram a receber os remédios em casa, sem correr risco de contágio ao trafegar pelas ruas.

Recursos para a educação
Mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia, a área de educação recebeu atenção especial do GDF. A atual gestão recuperou recursos que vão desde a primeira infância até o ensino médio. Só em 2019, foram resgatados R$ 42 milhões para investir em novas creches em várias regiões da capital. Algumas estão em fase de construção e outras de complementação de projetos e licitação.

Em 2020, o recurso destinado ao Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF) foi considerado o maior da história. Assim, foram investidos mais de R$ 257 milhões (contando também o valor de emendas parlamentares) para reformar as 686 escolas da rede pública, melhorando o conforto e segurança de cerca de 460 mil estudantes.

Os moradores de Brazlândia ganharam a primeira escola técnica. Outras quatro unidades estão sendo construídas – Santa Maria, Paranoá, São Sebastião e Planaltina – para reforçar a oferta de ensino técnico na capital da república.

Também foi lançado o Cartão Creche, meio eletrônico disponibilizado para o pagamento mensal de uma instituição educacional privada. São R$ 800 por mês por criança para subsidiar o ensino infantil em entidades conveniadas pela Secretaria de Educação.

O GDF ainda lançou outros importantes programas como o Cartão PDAF, que permite que os colégios contratem serviços e reparos junto a fornecedores previamente credenciados; a Universidade Distrital; e o Cartão Alimentação, que ajudou milhares de alunos de baixa renda a alimentar-se no período de aulas exclusivamente remotas.

Além disso, albergues abandonados foram e estão sendo transformados em escolas para milhares de estudantes.

Foram investidos mais de R$ 257 milhões para reformar as 686 escolas da rede pública

Resultados na segurança
O GDF não mediu esforços para aumentar a segurança dos brasilienses. Entre as medidas, uma reivindicação antiga da população: as delegacias passaram a funcionar 24 horas por dia. Houve aumento salarial para as forças policiais e um investimento de R$ 100 milhões em equipamentos para a Polícia Militar, além de R$ 40 milhões na compra de itens para o Instituto de Criminalística (IC).

O governo investe ainda na construção do maior Instituto de Medicina Legal (IML) da América Latina. Inaugurou mais uma Casa da Mulher Brasileira e uma Delegacia da Mulher, ambas em Ceilândia; duas unidades do Samu (905 Norte e Taguatinga); e contratou 3 mil policiais e bombeiros.

O investimento já tem reflexos no dia a dia: 92% de resolução dos homicídios, sendo o melhor índice desse tipo de crime nos últimos 35 anos. Já o feminicídio diminuiu em 46,8% em 2020. As medidas no trânsito também geraram resultado: redução em 61% do número de mortes.

Amparo aos mais vulneráveis
Focado em não deixar cidadão algum desamparado, o GDF ajudou milhares de pessoas com programas sociais como o Prato Cheio, Renda Emergencial, Bolsa Alimentação e Alimentação Creche.

Além disso, para garantir comida saudável e segurança alimentar e nutricional para famílias vulneráveis e trabalhadores que não podem custear almoços sem comprometer a renda mensal, a população conta com 14 restaurantes comunitários. Por dia, são servidas, em média, 22 mil refeições, ao custo de R$ 1 cada. Sete restaurantes já estão oferecendo também o café da manhã a R$ 0,50.

Melhorias na mobilidade urbana
Com o objetivo de melhorar a mobilidade e o trânsito da capital, o GDF investiu R$ 550 milhões no Corredor Eixo Oeste. O pacote de obras faz uma conexão de aproximadamente 30 km de extensão entre o Sol Nascente/Pôr do Sol e o Plano Piloto, passando pelas avenidas Hélio Prates e Comercial Norte, centro de Taguatinga e Estrada Parque Taguatinga (EPTG) – que se desmembra na Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig) e na Estrada Setor Policial Militar (ESPM). O projeto abrange ainda a construção do Túnel de Taguatinga. Só nela são R$ 275,7 milhões investidos, gerando cerca de 2 mil empregos.

Do outro lado do DF, uma das maiores obras viárias já feitas na história da capital foi inaugurada ao custo de R$ 220 milhões: o Complexo Viário Governador Roriz, que compreende o Trevo de Triagem Norte (TTN) e a Ligação Torto-Colorado (LTC).

A atual gestão também licitou, contratou e reformou 36 tesourinhas do Plano Piloto. O governo entregou ainda a reforma dos setores de Rádio e TV Sul e o Hospitalar Sul; a pavimentação da Avenida W9; além de boa parte da infraestrutura de Vicente Pires e Sol Nascente/Pôr do Sol.

Mais uma importante obra foi entregue à população: a Rota de Segurança, que ligará o Setor de Inflamáveis (localizado no SIA) à marginal da Estrada Parque Taguatinga Guará (EPTG). Com 3,7 km de extensão, a via tem duas faixas de rolamento, cada uma com 7 metros de largura, além de calçadas largas e ciclovia. Há ainda investimentos que estão sendo feitos para concluir os viadutos do Recanto das Emas, Riacho Fundo e do Sudoeste.

Além disso, nos últimos meses foram criadas novas rotas para os ônibus coletivos, o que aumentou a quantidade de viagens em 82 linhas de ônibus. Mais dois terminais rodoviários foram inaugurados, um em Sobradinho e outro em Santa Maria.

O governo investe ainda no retorno das bicicletas compartilhadas, que já voltaram em alguns pontos centrais da cidade. Também construiu diversas pistas para circulação segura de ciclistas, completando uma malha cicloviária de 600 quilômetros.

Lazer para todos
Na cultura, o DF tem o maior programa de fomento à área do Brasil. O GDF totalizará a distribuição de R$ 144,6 milhões somente este ano via Fundo de Apoio à Cultura (FAC). Também para reforçar o setor, desde o início da gestão, o governo local investe na reforma de equipamentos culturais. Um desses espaços foi o Museu de Arte de Brasília, fechado desde 2007. Recentemente, a Concha Acústica foi entregue à população totalmente revitalizada.

Pensando no lazer dos brasilienses, vários parques urbanos foram reformados, incluindo parquinhos infantis, praças e quadras poliesportivas. Setecentos Pontos de Encontro Comunitário (PECs) foram instalados, além da adoção de dezenas de espaços públicos pela iniciativa privada com o Adote uma Praça. E para manter a cidade limpa, o GDF instalou 8 mil lixeiras em todo o DF.


Plantio, que será feito por voluntários, ocorrerá às margens do córrego da unidade de conservação




O Parque Ecológico de Águas Claras vai receber, neste domingo (28), cerca de mil mudas de espécies nativas do bioma cerrado. O plantio será feito pelo grupo de voluntários do parque, com apoio dos agentes de unidades de conservação (UC) do Instituto Brasília Ambiental, que atuam no espaço natural.

De acordo com o agente do Parque Águas Claras, José Reis, este será o segundo plantio na unidade, realizado pelos voluntários. "Tem como objetivo proteger a beirada do córrego Águas Claras, uma espécie de mata ciliar", explica.

28 milé o número médio de visitantes que o Parque Águas Claras recebe mensalmente

O grupo de voluntários do parque atua de forma organizada, planejando os plantios com objetivos pré-definidos. "No ano passado, em novembro, os plantios realizados construíram o Bosque dos Voluntários. Este ano visa à proteção do córrego", enfatiza Reis.

"Estamos formando bosques em lugares onde eles são necessários. O plantio deste ano será sempre monitorado. As mudas que se perderem serão repostas, será feito combate às formigas e manutenção de capina para evitar que os tratores quebrem as mudas. O plantio estará sempre acompanhado pelos voluntários até as plantas se consolidarem", esclarece.

Leia também

Mais controle nas rotas do seu lixo
Parque Veredinha receberá plantio de mil mudas
Plantação de 700 mudas marca Dia da Consciência Ambiental

Entre as espécies que serão plantadas há jenipapo, copaíba, aroeira, xixá, jatobá, jerivá e angico. Todas as mudas foram produzidas no viveiro do próprio parque ecológico, que tem capacidade de produzir 20 mil mudas anualmente.

Proteção

O Parque Ecológico de Águas Claras foi criado pela Lei Complementar nº 287, com o objetivo de proteger o acervo genético de flora e fauna nativas da região, áreas de nascentes e recargas de aquíferos, proporcionando a realização de atividades voltadas para a educação ambiental, cultural e de lazer.

O espaço ecológico, com 86 hectares, possui trilhas para caminhadas, quadras de voleibol e futevôlei, Escola da Natureza, Centro de Referência em Educação Ambiental, floresta preservada com riachos e dois lagos, entre outros atrativos. Funciona todos os dias da 6h às 22h e recebe uma média de 28 mil visitantes por mês.


No local, além de vacinas contra a covid-19 e testes para detecção do coronavírus, serão ofertados imunizantes contra outras doenças



Com a instalação do ponto fixo de vacinação na Rodoviária do Plano Piloto, serão feitas imunizações contra a covid-19 e outras doenças, como a gripe influenza | Fotos: Breno Esaki.

Com o objetivo de aproximar a vacina contra covid-19 ainda mais da população do Distrito Federal, a Secretaria de Saúde, em parceria com o Sesc, vai construir um ponto fixo de vacinação na Rodoviária do Plano Piloto, tendo em vista que o local, além de ser centralizado, tem grande fluxo de pessoas diariamente. O ponto fixo deve ser inaugurado até o dia 10 de dezembro.

"Notamos que, das últimas vezes que estivemos aqui na rodoviária, o sucesso foi total, houve muita procura. Então, decidimos montar um ponto fixo de vacinação aqui, o que demonstra o esforço da Secretaria de Saúde em aproximar a vacinação de todo mundo", explica o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache.

O posto de vacinação fixo será construído na plataforma inferior da Rodoviária, ao lado das escadas, no sentido Esplanada dos Ministérios. A princípio, serão disponibilizados imunizantes contra a covid-19 de todas as marcas e testes para detecção do coronavírus.

Segundo o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, a medida que a vacinação contra a covid-19 avançar e reduzir o número de não vacinados no DF, a ideia é disponibilizar no posto de vacinação da Rodoviária vacinas contra outras doenças, como por exemplo o imunizante contra a influenza.

"A população tem que desmistificar essa coisa que a vacina é algo complexo, que ocorre somente em ambiente hospitalar. A vacina é uma coisa comum, popular e de acesso para todos", defende.

Leia também

Campanha de multivacinação continua até 3ª (30)
Cartão de vacina será obrigatório em eventos

Hoje, cerca de 800 mil pessoas passam, diariamente, pela Rodoviária do Plano Piloto. Além da facilidade para chegar até o local, há grande fluxo de pessoas do Entorno do Distrito Federal, principalmente aquelas que trabalham no DF.

Após a inauguração, deverá funcionar todos os dias e disponibilizar vacinas para todos os públicos. "Será um ponto de vacinação muito importante para a aproximar a saúde da população", conclui Pafiadache.


Delegação ministerial do Cazaquistão visita Brasília e 3 eventos importantes fomentam as relações bilaterais



Oportunidades de investimento e comércio do Cazaquistão apresentadas à comunidade empresarial brasileira

No âmbito da visita de trabalho do Vice-Ministro das Relações Exteriores da República do Cazaquistão Almas Aidarov à República Federativa do Brasil, foi realizada uma apresentação das oportunidades de investimento e comércio para negócios locais realizada com a participação do representante do "Kazakh Invest" Galymzhan Mataev e do Presidente das Câmaras Comercial e Industrial "Brasil-Cazaquistão" Cassiano Pereira Viana.

Na abertura do evento, o Embaixador Bolat Nussupov apresentou ao público as perspectivas da interação econômica entre o Cazaquistão e o Brasil, focando na cooperação na indústria de mineração e no complexo agroindustrial.

O Vice-Ministro das Relações Exteriores da República do Cazaquistão, Almas Aidarov, destacou o potencial comercial, econômico e de investimento 0, bem como medidas governamentais para aprofundar e expandir a cooperação bilateral, em particular no âmbito da crIação dos Comite de Negócios Cazaques-Brasileiros sob a co-presidência do Centro de Indústria e Exportação do Cazaquistão "QazIndustry" e da Confederação Nacional da Indústria do Brasil (CNI) e do Grupo de Trabalho Interdepartamenar sobre Comércio e Economia.

Durante o evento, o representante da "Kazakh Invest" Galymzhan Mataev falou detalhadamente sobre a política de investimentos do Cazaquistão, medidas tomadas para melhorar o clima de investimento e novas ferramentas de apoio a potencializar investimentos.

No final do evento, o Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Cazaquistão, Cassiano Pereira Viana , destacou o comércio bilateral nos últimos anos, apresentou o potencial comercial e de trânsito de país, bem como grupos de commodities promissores de produtos do Cazaquistão para exportação para o mercado local.

O evento contou com a presença de representantes de mais de 30 empresas brasileiras que atuam em setores da economia como mineração, energia, agricultura e produção industrial.

Paralelamente ao evento, ocorreu o encontro bilateral entre Almas Aidarov e a liderança da maior empresa brasileira na área de equipamentos elétricos industriais WEG. As partes discutiram as atividades da empresa no Cazaquistão, bem como a possibilidade de sua expansão, incl. lançando um centro de serviços e localizando uma fábrica de equipamentos elétricos.
Almas Aidarov também negociou com o candidato a cônsul honorário da República do Cazaquistão no centro econômico da América do Sul – o estado de São Paulo Graziano Messana, que é o diretor-geral da GM Venture, que administra ativos de mais de 50 empresas. Durante a reunião, orientações apropriadas foram fornecidas para a implementação de projetos de investimento e comércio na República do Cazaquistão.

Apresentação do livro do Primeiro Presidente do Cazaquistão – Elbasy «Caminho do Cazaquistão»

No dia 25 aconteceu a apresentação da edição brasileira do livro do Primeiro Presidente da República – Elbasy Nursultan Nazarbayev «O Caminho do Cazaquistão». A publicação foi lançada no 30º aniversário da Independência do Cazaquistão e o Dia do Primeiro Presidente do país.

O evento contou com a presença de representantes do Congresso Nacional, Ministério das Relações Exteriores, titulares da Biblioteca Nacional do Brasil, chefes de missões diplomáticas e organismos internacionais credenciados no Brasil, especialistas de instituições acadêmicas, além da mídia local.

Em seu discurso, o Ministro Adjunto das Relações Exteriores da República do Cazaquistão Almas Aidarov, observou a singularidade do livro Elbasy na véspera da celebração do 30º aniversário da Independência do Cazaquistão.

O livro fala sobre os momentos mais difíceis e brilhantes da história moderna do Cazaquistão e revela passos significativos em direção à formação de um jovem estado independente. O diplomata cazaque também informou sobre as principais conquistas do Cazaquistão ao longo de 30 anos de independência, prestando atenção especial ao papel histórico do Primeiro Presidente da República do Cazaquistão – Elbasy Nursultan Nazarbayev na formação e fortalecimento do Estado do Cazaquistão. Além disso, a continuidade do curso de Elbasy foi observada, o que se refletiu na implementação de reformas políticas e econômicas do Presidente do Cazaquistão Kassym-Zhomart Tokayev.


Especialistas brasileiros demonstraram grande interesse pela história da formação do Cazaquistão independente, destacando que todos os sucessos do país estão indissociavelmente ligados ao nome de Nursultan Nazarbayev, avaliando positivamente a continuidade da política de reformas conduzida pelo Presidente do Cazaquistão Kassym-Jomart Tokayev. Também foi observado que, ao longo dos anos de independência, o Cazaquistão alcançou sucesso significativo na política, economia, na formação de um modelo bem-sucedido de relações interétnicas e inter-religiosas, bem como na condução de uma política externa construtiva. Os participantes brasileiros desejaram sucesso ao Cazaquistão no fortalecimento de sua independência.

Celebração do 30º aniversário da Independência República do Cazaquistão aconteceu no Brasil


Foi realizada uma recepção oficial por ocasião dos 30 anos da Independência da República do Cazaquistão, no Espaço da Corte em Brasília organizada pela Embaixada.

O evento contou com a presença de representantes da Administração Presidencial, do Congresso Nacional, chefes de órgãos governamentais do Brasil, importantes empresas brasileiras, incluindo Embraer, Vale e Taurus, chefes de missões diplomáticas e organismos internacionais credenciados no Brasil, especialistas de instituições acadêmicas e jornalistas.


О Embaixador do Cazaquistão Bolat Nussupov, falou da meta estratégica do país de se juntar aos 30 países mais desenvolvidos do mundo até 2050, com base na garantia do crescimento econômico, melhoria do bem-estar dos cidadãos e implementação de um política estrangeira multivetoral e enfatizou o desenvolvimento progressivo da cooperação do Cazaquistão com o Brasil em vários setores.

O Presidente do Grupo de Amizade Cazaquistão-Brasil, Senador do Congresso Nacional do Brasil Chico Rodriguez, em seu discurso de boas-vindas, parabenizou os Cazaquistão pelo Dia da Independência, destacando seu significado histórico. Ele apreciou muito as transformações políticas e econômicas no Cazaquistão, o crescimento da autoridade internacional e o fortalecimento do papel de nosso país como um ator importante na comunidade internacional, aderindo à ideia de desenvolvimento, reaproximação e paz.


Durante a recepção, os convidados puderam ver uma exposição de fotos e vídeos demonstrando as paisagens naturais e arquitetônicas do Cazaquistão, bem como os livros publicados no Brasil pelo Primeiro Presidente da República do Cazaquistão – Elbasy Nursultan Nazarbayev "A Era da Independência", "Caminho do Cazaquistão" e outras informações e materiais de imagem dedicados ao 30º aniversário da Independência do Cazaquistão.

O evento foi acompanhado pela apresentação musical dos artistas da Filarmônica do Estado Brasileiro de obras de clássicos mundiais e do Cazaquistão, incluindo obras como "Qozimnin Qarasy", "Menin Elim", "Dudaray", além de tratar de pratos nacionais do Cazaquistão durante a recepção.



 

Arnaldo Luiz Miró Rebello é conselheiro do Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE/PR) e reitor do Centro Universitário Curitiba (Unicuritiba)
Créditos: Divulgação


*Arnaldo Luiz Miró Rebello

Primeiro vem a escolha. É quando cada jovem encara seu próprio futuro e se pergunta onde quer estar quando olhar para trás em cinco ou dez anos. Depois, vem o caminho, que não é o mesmo para todos e pode ser muito mais sinuoso para alguns. Cursar uma faculdade ou um curso técnico, participar de eventos, especializações ou workshops, preparar-se para o que se encontra quando as possibilidades acadêmicas se esgotam e é preciso entrar no mercado de trabalho.

Começar uma carreira nunca foi tarefa simples. Mesmo em tempos de pleno emprego, há o desafio de obter uma formação que esteja alinhada com as expectativas das empresas, além de conseguir a experiência necessária na área desejada. Há um universo de opções à disposição, mas nem todas levam ao sucesso profissional. Além disso, a forma de exercer o trabalho está mudando radicalmente - e não apenas devido à pandemia. As empresas estão se modificando em uma velocidade que a formação dos jovens não consegue acompanhar. Tradicionalmente, sair da academia para o mercado de trabalho é um choque.

Com a crise econômica causada pela pandemia de Covid-19, esse cenário só piorou. De acordo com a Pnad Contínua, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 25% dos jovens entre 15 e 25 anos não estavam estudando nem trabalhando ao fim de 2020. A taxa é a maior dos oito anos da pesquisa. Os números são um retrato geral das dificuldades encontradas por esses jovens para se inserir no mercado. Devido à pandemia, houve um enxugamento significativo no mercado de trabalho e a oferta de oportunidades ficou muito mais restrita.

Mas esse não é o único obstáculo. Há muita desigualdade no processo de formação e capacitação do jovem que vai para o mercado de trabalho, um fosso que se abre violentamente entre uma parte da geração que está digitalizada e outra, que, mesmo que esteja no ensino superior, não tem acesso a toda a riqueza do mundo digital. Essas diferenças de oportunidade se aprofundaram de forma exponencial no último ano, quando a tecnologia deixou de ser parte essencial do trabalho para tornar-se, em muitos casos, o trabalho em si.

E outras alterações irreversíveis no desenho do mundo do trabalho estão tão presentes quanto a tecnológica. Ao longo do último ano houve avanços extraordinários na cultura organizacional das empresas, no uso de tecnologia e relacionamento das companhias com fornecedores, colaboradores e concorrentes. Esse movimento é muito difícil de acompanhar, do ponto de vista da formação. A velocidade é tão grande que a maior parte dos profissionais só vai aprender na prática a dominar as muitas linguagens que se apresentam.

Como garantir, então, que nossos jovens possam, no futuro, orgulhar-se, e não lamentar, as escolhas que estão fazendo neste momento de crise? É preciso ampliar o acesso a programas de estágio e aprendizagem e aproximá-los cada vez mais das instituições educacionais em que esses jovens estão inseridos. Para que alcancem objetivos concretos é fundamental oferecer oportunidades concretas, de modo que eles possam sentir como seu próprio perfil se encaixa nas opções locais. Para que aprendam a moldar seu próprio talento é imprescindível que eles estejam em empresas que permitem essa adaptabilidade à nova realidade de funcionamento. Para que compreendam o que pode ser melhorado em seu desempenho, é indispensável que eles tenham contato com o mundo do trabalho antes que essa seja sua única opção.

Embora a crise seja também econômica, aqueles que escolhem sua profissão por dinheiro tendem a se decepcionar. E é aí que a importância do estágio torna-se ainda maior. O estágio continua sendo o mais importante mecanismo de acesso do jovem ao mercado de trabalho. Ele é um mecanismo de interação entre o processo de formação que esse jovem está recebendo e seu futuro profissional. É por meio dele que será possível identificar habilidades e experimentar alternativas dentro das empresas, reinventar-se, redescobrir-se e construir uma jornada única.

Essa transformação é parte do mundo do trabalho. Por paradoxal que possa parecer, neste exato momento, estamos vendo empresas tradicionais com muitas dificuldades, enquanto outras se constituem ou se redesenham de forma muito competente, rumo ao sucesso. O mundo hoje tem um vastíssimo leque de possibilidades e alternativas. Aqueles que tiverem capacidade de se adaptar a essa nova realidade serão os líderes dos tempos que estamos vislumbrando em tantos setores, basta que lhes ofereçamos as oportunidades.

*Arnaldo Luiz Miró Rebello é conselheiro do Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE/PR) e reitor do Centro Universitário Curitiba (Unicuritiba)


Mesmo com tantas restrições o Iate Tênis Clube, que recebe todos os anos uma das mais tradicionais festas de réveillon de Belo Horizonte, confirma a realização do Réveillon Iate 2022, com artistas em evidência nacional e lançamento de vendas de ingressos com promoções agressivas durante a Black Friday. No dia 31 de dezembro, sexta-feira, a partir das 21h, MC Don Juan, Ícaro & Gilmar, Marcelinho de Lima, Sunga de Pano, Banda Xaama e DJ Piu vão embalar a chegada de 2022 na orla da Lagoa da Pampulha. E quem quiser garantir a presença pagando menos, deve se adiantar e acessar o site www.nenety.com.br, pois o lote é limitado.  

Para alegrar o público, MC Don Juan vai trazer sucessos conhecidos para o Réveillon Iate 2022, como "Então Joga", "Oh Novinha", "A Gente Brigou", "Fuga na Mãe e no Pai" e outros hits. Já a dupla Ícaro & Gilmar, revelação nacional do sertanejo, vai animar o público com as canções, "M de Mulher", "A Gente Acertou", "Que Amigo É Esse" e outros sucessos conhecidos pelos fãs. Na mesma vibe, Marcelinho de Lima, um dos nomes mais tradicionais do sertanejo, promete empolgar o público com sucessos, como, "Tô Fazendo Falta", "Trem que é Bom", "Frente a Frente", "A Noite", e outras canções.

O grupo Sunga de Pano, que lançou recentemente o clipe "Restaurante Favorito", chega também co outros hits, como, "O que Elas Gostam", "Subir a Serra" outros sucessos que são conhecidos pelos fãs. Para quem gosta de piseiro, a banda Xaaama chega com as músicas dos nomes que estão estourados em todo o país, além de um animado repertório autoral. Para completar a festa, o DJ Piu promete não deixar ninguém parado na festa de réveillon mais tradicional de Minas Gerais.

Conforto e conveniência

Além dos grandes shows que serão oferecidos no Réveillon Iate 2022, o evento conta ainda com a vista privilegiada para a tradicional queima de fogos da Pampulha. A festa será dividida em três setores 100% open bar.

Espaço Premium open bar, com whisky, vodka, cerveja, refrigerante suco e água liberados durante todo o evento.

Espaço Frontstage open bar, com whisky, gin, vodka, cerveja, refri, tônica, suco e água, além de um espaço especial para quem quer curtir os shows mais próximo ao palco.

Mesas: visão para o show, com ceia completa (entrada, jantar e sobremesa) e open bar de whisky, vodka, espumante, cerveja, gin, água tônica, refrigerante, suco e água.


Réveillon Iate 2022

Local: Iate Tênis Clube – Av. Otacílio Negrão de Lima, 1350 – São Luiz

Data e horário: 31 de dezembro de 2021, sexta-feira, a partir das 21h

Shows: MC Don Juan, Ícaro & Gilmar, Marcelinho de Lima, Sunga de Pano e DJ Piu

 

Ingressos com valores de Black Friday por tempo limitado:

Premium: R$ 130,00

Frontstage: R$ 190,00

Mesas:

Sócio Iate Tênis Clube – 4 pessoas: R$ 1300,00

Não sócio Iate Tênis Clube – 4 pessoas: R$ 1600,00

 

Mais de 90% da W3 Sul já foi reformada. Com investimentos de quase R$ 25 milhões, obras geram centenas de empregos e têm previsão de entrega no início de dezembro




As obras de requalificação da W3 Sul atingiram, esta semana, a expressiva marca de 85% dos serviços concluídos. Com investimento de R$ 24,8 milhões e previsão de gerar 800 empregos, estão em andamento a reforma dos estacionamentos, o nivelamento das calçadas com piso tátil e rampas, a arborização e o paisagismo, a reforma dos becos entre os blocos, a pintura, a sinalização horizontal e a troca da iluminação.

O bloco mais adiantado é o das quadras 507/508 com 54,69% | Foto: Divulgação/Secretaria de Obras

Iniciada em abril de 2019, de forma piloto nas quadras 511/512, a obra já teve os serviços finalizados totalmente em quatro quadras: 509/510/511/512. Nas quadras restantes da via, o serviço segue em andamento, sendo que o bloco mais adiantado é o das quadras 507/508, com 100% de conclusão. As quadras 515/516, iniciadas recentemente, estão com 89% dos serviços concluídos.

"A obra avançou muito no período de estiagem. A requalificação da W3 Sul é uma realidade próxima de ser entregue à população. Enquanto alguns moradores já usufruem das benesses em quadras concluídas, outros já estão ansiosos pela conclusão total dos serviços", comentou o secretário de Obras, Luciano Carvalho.  

As intervenções na W3 Sul são resultado de um trabalho conjunto de diversos órgãos, como a Secretaria de Obras, a Terracap, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), a Secretaria de Governo (Segov), a Companhia Energética de Brasília (CEB) e o Departamento de Trânsito do DF (Detran).

Confira o percentual de execução por trecho

502/503 – 89.97%
504/505/506 – 90,44%
507/508 – 100%
509/510 – 100%
511/512 – 100%
513/514 – 93,61%
515/516 – 89,59%

* Com informações da Secretaria de Obras


A unidade do Sesc na 504 sul fica no centro histórico do comércio de Brasília na W3, berço das grandes empresas do atacado e varejo genuinamente brasilienses. Recentemente reformado, o local conta agora com painel de Athos Bulcão na fachada, ampliação do espaço Café com Letras, além do novo café literário. E para reconhecer o trabalho de um dos maiores protagonistas da história do comércio da cidade, o Sesc-DF nomeou de Alberto Salvatore Giovanni Vilardo a unidade. A cerimônia para reconhecer a trajetória do empresário pioneiro ocorreu nesta terça-feira (23), com depoimentos emocionantes que contaram um pouco da trajetória do homenageado


O presidente do Sistema Fecomércio-DF (Fecomércio, Sesc, Senac e Instituto Fecomércio), José Aparecido da Costa Freire, ressaltou a importância de reconhecer o trabalho de conselheiros e empresários que colaboraram para o crescimento das instituições do comércio e da cidade. "O Alberto tem todos os requisitos para ser homenageado. A colaboração que ele deu para o crescimento de Brasília é algo que precisa ser reconhecido. São mais de 700 colaboradores nas suas empresas. Isso é geração de emprego que muitas instituições grandes no DF não chegam nem perto disso", disse José Aparecido.

O diretor regional do Sesc-DF, Valcides de Araújo Silva, fez a abertura da solenidade e destacou a oportunidade de homenagear em vida, tendo a chance de ver a alegria do homenageado e o reconhecimento da família. "Estamos muito felizes de homenagear uma pessoa que fez história, não só pelas nossas instituições e pelo Sistema Comércio, mas pela nossa cidade, através dos seus negócios e da geração de emprego. Isso é dar oportunidade para mudar vidas e o Vilardo fez com muita excelência". O diretor lembrou também que a gestão do presidente José Aparecido tem se esforçado diuturnamente para melhorar as infraestruturas e equipamentos do Sesc-DF. "É um trabalho consistente e responsável na busca desse fortalecimento e expansão da estrutura. O que faz com que consigamos expandir nossos serviços em um momento que a população precisa tanto de auxilio", disse.

O secretário de estado e de governo do Distrito Federal, José Humberto Pires, esteve presente na homenagem representando o GDF e contou ser um grande amigo de Vilardo. "É uma noite muito especial. Vilardo é um grande amigo maravilhoso, vitorioso, que construiu uma família linda. Dentro desse homem que enfrentou todas as dificuldades de uma cidade começando tem um ser humano especial de um coração enorme. Basta encontra-lo em um avião que quando ele vê um amigo percebemos o tanto que ele fica feliz. Isso é muito valioso", lembrou o secretário.

Vilardo é conselheiro da Federação do Comércio do DF e empresário há mais de 45 anos. Emocionado com a homenagem, ele agradeceu a lembrança do presidente José Aparecido em reconhecer sua trajetória. "É uma alegria depois de 50 anos esse prédio que eu vi construir, que eu era convidado para filar a boia com o saudoso presidente da Fecomércio, Newton Rossi, o prédio agora ter o meu nome. Isso é um negócio divino, maravilhoso. Quando decidi vir para Brasília eu realmente queria saber se era verdade as promessas do maluco, que era como eu chamava Juscelino Kubitschek. O que está acontecendo agora com o agronegócio no Brasil eu ouvi da boca dele em Anápolis, em um almoço quando ele era candidato a Senador. Ele dizia que se fosse presidente ia desenvolver o agronegócio. Naquela ocasião eu ia comprar uma fazenda em Luziânia e só tinha calango. Hoje se produz até algodão egípcio. Olha a visão desse homem, um negócio fora do comum", disse Vilardo.

Sobre a unidade
Inaugurada em 10 de agosto de 1971, a unidade Sesc 504 Sul Alberto Salvatore Giovanni Vilardo conta com 3 mil metros quadrados e oferece serviços de saúde, cultura, assistência e esporte. O espaço foi a primeira unidade do Sesc no Distrito Federal, possui localização estratégica, na área central de Brasília, com acesso facilitado ao público. Este ano, passou por intensa revitalização. A obra faz parte de grandes mudanças previstas para a avenida W3, uma das mais tradicionais para o comércio e para a população de Brasília.

O 25 de novembro foi escolhido em homenagem às irmãs Patria, María Teresa e Minerva Maribal, que foram violentamente torturadas e assassinadas nesta mesma data, em 1960, a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo. As três combatiam fortemente aquela ditadura e pagaram com a própria vida. Seus corpos foram encontrados no fundo de um precipício, estrangulados, com os ossos quebrados. As mortes repercutiram, causando grande comoção no país. Pouco tempo depois, o ditador foi assassinado.

 

No ano de 1999, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas instituiu 25 de novembro como o Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher, em homenagem às três irmãs. Ou seja, nessa data, todos os anos, incitam-se reflexões sobre a situação de violência em que vive considerável parte das mulheres em todo o mundo.

 

Segundo pesquisa do Datafolha encomendado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma a cada quatro mulheres, acima dos 16 anos, pode ter sido vítima de algum tipo de violência durante a pandemia no Brasil.

 

No Brasil, 45% das mulheres em situação de violência sofrem agressões diariamente; para 35%, a agressão é semanal (Centro de Atendimento à Mulher). Em média, a cada 8 minutos uma mulher é estuprada em nosso país. (Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2020). Mais de 100 milhões de meninas poderão ser vítimas de casamentos forçados durante a próxima década (UNICEF).

 

A deputada federal Aline Sleutjes defende que as mulheres devem conquistar espaço, que tenham qualificação profissional, tenham espaço na política, independência financeira, que tenham direito à saúde, apoio psicológico, segurança e dessa forma terão condições de sair de relacionamentos abusivos.

 

"É inaceitável qualquer tipo de violência contra a mulher, temos que os unir e combater essa atrocidade, o governo tem feito um trabalho muito sério com relação às mulheres, campanhas foram criadas, como a "sinal vermelho" que ajuda mulheres a pedirem socorro de maneira discreta: desenhando um X vermelho na palma da mão e acabamos de aprovar em Plenário o PL 301/2021, que amplia a pena dos crimes contra a honra e ameaça cometidos no contexto de violência doméstica e familiar contra mulher, sem contar com as diversas políticas públicas voltadas ao tema" comentou a vice líder do governo do Congresso Nacional Aline Sleutjes.

 

No dia 26 de novembro de 2021 a Ministra Damares e a deputada Aline Sleutjes, participaram na cidade de Cascavel de grande fórum com o tema: combate à violência contra a mulher.  Promovido pela Associação das Primeiras Damas do Oeste do Paraná ADAMOP e Escola do Legislativo da Câmara Municipal de Cascavel, o evento ocorrerá no Teatro Municipal Sefrin Filho. Na ocasião haverá debate e apresentação das medidas tomadas pelo governo federal para o combate à violência contra a mulher.     

 

"Me sinto honrada por fazer parte desse evento, por ter a companhia da nossa Ministra Damares, uma mulher de fibra, que inspira a todos nós. Vamos debater um assunto muito importante, pois falar de mulher, falamos da essência da família, do alicerce da sociedade. Espero trazer um debate que amplie horizontes mostrando possibilidades, avanços e acima de tudo esperança. Mostrar que com trabalho sério, dedicação e responsabilidade o governo tem feito a diferença na defesa e proteção das mulheres". Finalizou Sleutjes.

Estar preparado para uma entrevista de emprego é o primeiro grande passo para buscar uma oportunidade de trabalho. No entanto, nem sempre as pessoas sabem, de fato, sobre quais caminhos seguir para ter sucesso em um processo seletivo. Por esse motivo, o Instituto Ester Assumpção, que trabalha em prol da inclusão da pessoa com deficiência, em parceria com o Grupo Voitto, que é uma escola de negócios que já formou mais de 200 mil alunos em 113 países, vai oferecer o curso 'Como Ter Sucesso em um Processo Seletivo'. A capacitação é totalmente gratuita e voltada para pessoas com deficiência; Inscrições abertas até o dia 30 de novembro, pelo: https://www.ester.org.br/qualificacao/como-ter-sucesso-em-um-processo-seletivo.

De acordo com Cíntia Santos, psicóloga e coordenadora de projetos do Instituto Ester Assumpção, com essa capacitação oferecida em parceria com o Grupo Voitto, o candidato terá mais direcionamento na busca de uma chance no mercado de trabalho. "Um dos pontos fortes do curso 'Como Ter Sucesso em um Processo Seletivo', é que a pessoa vai reconhecer seus pontos fortes e fracos. Fora isso, vai saber a importância do autoconhecimento, de buscar uma vaga com o seu perfil e, sobre como montar um currículo da forma mais correta e atrativa. Vai saber se comportar bem, seja antes, durante e depois do processo seletivo", comenta a especialista.

Segundo Cintia Santos, a pessoa que participar da capacitação ganhará oportunidade de adquirir outras aptidões para participar de um processo seletivo. Ela menciona que o curso poderá ser feito por quem já está em alguma seleção de emprego e, até mesmo, é da área de RH. "Nessa capacitação a pessoa será treinada para usar técnicas de linguagem corporal, técnicas de PNL (programação neurolinguística), fora que vai aprender também a cuidar da sua imagem, responder com firmeza e segurança qualquer pergunta e reconhecer se a vaga é para o perfil dela. Lembro que ele vale para quem está em um processo seletivo ou empregado. Serve também para quem tem um bom desempenho em processos seletivos, é um profissional liberal ou mesmo é da área de RH. Assim, o curso tem como foco ajudar pessoas que precisam de orientação para ter sucesso", conclui.

Instituto Ester Assumpção

Fundado no ano de 1987, o Instituto Ester Assumpção é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos criada por Ester Assumpção, educadora nacionalmente conhecida pelo caráter pioneiro e inovador no campo da educação. A instituição atua no campo da inclusão da pessoa com deficiência e tem como foco contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva, onde a diversidade seja aceita e respeitada na sua integralidade. As principais frentes de atuação são a qualificação e inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho e a consultoria para que as organizações se adequem e cumpram o papel social de promover a inclusão.

Site: https://www.ester.org.br

Instagram: https://www.instagram.com/institutoesterassumpcao/

Facebook: https://www.facebook.com/institutoesterassumpcao/

 

Serviço

Curso - 'Como Ter Sucesso em um Processo Seletivo'

Gratuito

Inscrições gratuitas: até o dia 30 de novembro, terça-feira

Pelo link: https://www.ester.org.br/qualificacao/como-ter-sucesso-em-um-processo-seletivo

 


Livre de vírus. www.avast.com.

Boazinhas